A importância de uma cultura orientada a dados na sua empresa

Publicado em 06/02/2013

Como você toma as decisões de sua empresa? Em que são baseadas as suas escolhas? Como consegue estabelecer as suas estratégias no mercado? Se você não utiliza a análise de dados para realizar alguma destas ações, saiba que a competitividade e a inovação de seu negócio podem estar com os dias contados. Os tempos são outros e, hoje, informação vale muito mais. O que antes era considerado apenas como uma fonte para governos e organizações políticas é, atualmente, um forte aliado no mundo dos negócios. A partir do uso de ferramentas que filtram, armazenam e analisam os diversos terabytes que estão disponíveis na internet, empresas vêm descobrindo novos campos para investir e traçando novas metas.

Por isso, se você quer também quebrar os paradigmas de sua gestão, conheça agora como a análise e a utilização de informações podem se tornar importantes para os seus negócios e remodelar a sua forma de gestão.

Informação: por que é importante?

Para ter sucesso nas estratégias de sua empresa, é preciso conhecer o máximo sobre o comportamento do cliente, saber as variantes sociais e políticas da localidade onde atua e verificar as características do mercado e segmento que se pretende atingir. E, apesar de parecer uma tarefa complicada, existe uma maneira bem simples de conseguir tudo isso: captando e filtrando informações na rede! É muito importante possuir o maior número de dados e ter, sempre à mão, ferramentas que possam trazer estes componentes para o seu planejamento.

Dessa forma, fica fácil descobrir e avaliar os resultados de sua empresa, analisar a satisfação do cliente e planejar novas formas de atuação. Além disso, a falta de informação permite que as empresas não se tornem competitivas, tomem ações inapropriadas ou precipitadas e sejam excluídas do mercado por falta de bons resultados. E se você não quer ...

Leia o artigo completo



Entendendo seus usuários: Como a análise de dados pode ajudar a descobrir quais funcionalidades focar no desenvolvimento

Publicado em 01/02/2013

Entender as necessidades dos usuários e desenvolver uma ferramenta capaz de atender a essas demandas é uma das melhores estratégias para construir um negócio de sucesso. Os melhores softwares e aplicativos são aqueles que conseguem resolver problemas simples do cotidiano de usuários e empresas.

Por outro lado, há momentos onde é fundamental saber se a ferramenta precisa de melhorias, novas funcionalidades ou até mesmo simplificar sua operação. Essa descoberta é feita graças a uma análise criteriosa da maneira como os usuários utilizam o software. Dessa forma, a coleta e processamento desses dados é importante para entender e planejar o futuro da aplicação.

Abaixo iremos nos aprofundar em como você deve coletar essas informações e como criar uma agenda de novas funcionalidades.

Como coletar os dados

A coleta de dados sobre como seus usuários estão utilizando seu sistema é o primeiro passo antes de se definir novas funcionalidades. Essa coleta pode ser feita de várias maneiras, desde através de análise de tráfego até com formulários de pesquisa.

Definir de que forma você coletará os dados ajudará a tornar o processo mais eficiente. Por exemplo, melhorias de performance podem ser descobertas através de ferramentas de análise de tráfego que apontarão o tempo de carregamento da página ou mesmo se o servidor suporta o número de visitantes. Por outro lado, a criação de novas funcionalidades pode depender de um contato direto com clientes e parceiros.

Quanto mais informações sobre a maneira como seu software está sendo utilizado, melhor serão os resultados obtidos com o desenvolvimento de novas funcionalidades.

Como definir novas funcionalidades

O desenvolvimento de novas funcionalidades deve ser guiado por dois fatores: a necessidade de expansão da ferramenta ou a necessidade de uso do cliente. O primeiro fator diz respeito ao próprio planejamento que a empresa fez para a sua ferramenta. Ou ...

Leia o artigo completo



Analytics para aplicações: você está analisando como seus clientes usam seu software?

Publicado em 20/01/2013

Desenvolver um software, seja ele qual for, é uma tarefa árdua. Os projetos são complexos e possuem diversas rotinas e processos a serem observados durante seu desenvolvimento. Quando tudo está pronto, o produto é colocado em beta teste e vários erros são corrigidos. Após essa etapa, o software chega à versão 1.0 e está pronto pra ganhar o mercado. Mas o trabalho não acaba aí.

Vários problemas e aprimoramentos são detectados somente quando a ferramenta é colocada à prova, numa rotina carregada de trabalho dentro das empresas ou nas mãos dos usuários. Por vezes, alguns clientes podem reportar problemas e dar sugestões, fazendo sua equipe correr para atendê-los o mais breve possível. Contudo, nem todos os usuários da ferramenta contribuirão para o aprimoramento da sua solução. Alguns podem, simplesmente, cancelar o contrato e comprar outro produto no mercado - e você nunca saberá o real motivo dessa desistência.

Nesse cenário, seria ótimo se existisse uma maneira de monitorar o uso do software, para que cada cliente se torne uma fonte importante de informações para o aperfeiçoamento constante do seu produto. Com o Analytics para aplicações, isso se tornou possível.

Funcionamento do Analytics para aplicações

O conceito é bastante parecido com o Analytics amplamente utilizado para sites da web. Por meio de um plug-in, é possível coletar uma grande quantidade de dados enquanto seus clientes utilizam o software. Essas toneladas de informações são armazenadas num banco de dados que você pode consultar por meio de uma interface simples e amigável.

Com ela é possível definir métricas a serem monitoradas, segmentar os dados e obter insights para aprimoramento do seu produto.

Monitore o uso de seu software

Quando o software vai para a produção, os usuários nem sempre se comportam do modo que o arquiteto da informação planejou. Monitorar seu uso em ...

Leia o artigo completo



O que é Big Data? Qual impacto na sua empresa?

Publicado em 15/01/2013

Utilizar o fluxo de informação da web a seu favor: este é um objetivo que se torna cada vez mais presente nas maiores e melhores companhias de todo o mundo. Certamente, você já percebeu que os tempos mudaram e, para se tornar cada vez mais competitiva e inovadora, a sua empresa precisa fazer investimentos em soluções de TI que auxiliarão a prospectar mais clientes e dar mais qualidade aos seus serviços. Mas como realizar esta façanha?

A resposta para a sua pergunta está em duas palavras: Big Data. Concebido na década de 1990 pela NASA, o conceito foi criado, originalmente, para designar o conjunto de informações que desafiava os limites da computação. Hoje, ele é usado para soluções em Tecnologia de Informação. Além de armazenar a grande quantidade de informações da rede, o Big Data processa e analisa os 1,8 zettabytes de dados da web. Por isso, ele está sendo adotado por diversas companhias para melhorar e auxiliar seus planejamentos e serviços.

Se você não quer ficar de fora dessa revolução em TI, está na hora de conhecer um pouco mais sobre Big Data e o seu impacto no mundo dos negócios.

Conheça tudo sobre Big Data

Os limites do Big Data são praticamente imperceptíveis. Ele apresenta diversas funções e possibilidades, a começar pela sua capacidade de captura e armazenamento de dados. Assim como um simples Storage, o Big Data pode coletar os mais variados tipos de informação e armazená-las.

No entanto, não o confunda como uma simples ferramenta de armazenamento: ele também pode processar e analisar dados não-estruturados. Em outras palavras, diferentemente das clássicas soluções de Storage, ele ainda compreende informações como fotos, vídeos, tweets, geolocalizações e diversos outros dados sobre o comportamento de internautas. E o melhor de tudo é que estas informações correspondem a 85% de ...

Leia o artigo completo

2010-2014 DeskMetrics Ltda. Todos direitos reservados.